O Volga é o rio mais comprido da Europa. Ele corre por 3.740 quilômetros através da Rússia ocidental e desempenhou papel importante na vida do povo do país. No folclore russo, é chamado de “Mãe Volga”.

O Volga nasce nas colinas de Valdai, a noroeste de Moscou, capital da Rússia. Na maior parte de seu curso, ele corre para o sul, em direção ao mar Cáspio. Alguns canais e outros rios ligam o Volga a várias partes da Rússia: ao mar Báltico (a noroeste), ao mar Branco (que fica ao norte, junto ao oceano Ártico), ao mar de Azov e ao mar Negro (ambos ao sul).

Cerca de 60 por cento da água do Volga é proveniente de neve derretida. O resto vem de fontes subterrâneas e de chuvas. O rio costuma transbordar durante a primavera. Hoje, barragens e represas artificiais armazenam a água, impedindo as enchentes.

O Volga é importante para a economia russa. Há usinas hidrelétricas nas represas para produzir eletricidade. É grande o volume de carga que transita pelo Volga. Ele representa mais da metade do transporte fluvial de toda a Rússia. Materiais de construção, entre eles a madeira, são a principal carga. Muitos barcos e navios de passageiros também navegam pelo Volga.

Translate this page

Choose a language from the menu above to view a computer-translated version of this page. Please note: Text within images is not translated, some features may not work properly after translation, and the translation may not accurately convey the intended meaning. Britannica does not review the converted text.

After translating an article, all tools except font up/font down will be disabled. To re-enable the tools or to convert back to English, click "view original" on the Google Translate toolbar.