O sagui é um macaco pequeno de cauda comprida. O termo sagui é popularmente usado como sinônimo de mico, porém saguis e micos são animais diferentes.

No Brasil, os saguis são encontrados na mata Atlântica, no Cerrado e na Caatinga. O sagui-leãozinho e o sagui-anão ocorrem na Amazônia.

O sagui-leãozinho é o menor macaco que existe, medindo por volta de 14 centímetros, sem contar a cauda, que é um pouco mais longa que o corpo. Adultos dessa espécie pesam somente cerca de 90 gramas. O sagui-de-tufo-branco pesa aproximadamente 400 gramas e tem entre 15 e 25 centímetros de comprimento. A cauda varia entre 25 e 40 centímetros. Esse animal tem pelo denso e macio de cor marrom e branca. Ele apresenta tufos de pelo branco junto às orelhas e anéis pretos e brancos na cauda. Outros tipos de sagui variam na cor e na quantidade de pelos junto às orelhas.

Saguis raramente andam eretos, preferindo apoiar-se nas quatro patas. Eles passam a maior parte do tempo no topo das árvores, onde conseguem se movimentar com muita agilidade. Ao contrário de outros primatas, saguis não possuem unhas achatadas, e sim garras afiadas em todos os dedos, exceto nos polegares dos pés. As garras os ajudam a correr ao longo dos galhos. A cauda desses animais é não preênsil, ou seja, eles não a usam para dependurar-se dos galhos das árvores.

A alimentação dos saguis consiste basicamente de insetos, mas eles também podem ingerir frutas, sementes, ovos, seiva de árvores e pequenas aves. Saguis são ativos durante o dia e vivem em pequenos grupos familiares. Os pais carregam os filhotes nas costas. Filhotes mais velhos também ajudam a cuidar dos mais jovens, alimentando-os, carregando-os e educando-os.

Muitas pessoas criam saguis como animais de estimação. Essa atitude estimula traficantes de animais a tirá-los de seus habitats para vendê-los nas cidades. Muitos saguis morrem por causa dos maus-tratos sofridos durante a captura e o transporte. Além disso, por serem animais silvestres, saguis podem se tornar agressivos e arredios em cativeiro, especialmente quando adultos. Muitos acabam fugindo ou sendo abandonados por seus donos. Esses animais encontram refúgio em matas e parques das cidades, onde se tornam uma espécie invasora. Nesses ambientes, passam a ser alimentados por pessoas que têm a intenção de ajudá-los. Essa atitude, porém, interfere no equilíbrio natural. Os saguis ficam superalimentados e acabam se reproduzindo muito, por vezes se tornando uma ameaça a outras espécies que convivem com eles.

Translate this page

Choose a language from the menu above to view a computer-translated version of this page. Please note: Text within images is not translated, some features may not work properly after translation, and the translation may not accurately convey the intended meaning. Britannica does not review the converted text.

After translating an article, all tools except font up/font down will be disabled. To re-enable the tools or to convert back to English, click "view original" on the Google Translate toolbar.