Os sentidos ajudam os seres humanos e outros animais a reagir a mudanças no meio externo e dentro de seus corpos. Os animais recebem informações sensoriais o tempo todo: vendo um inseto cruzar um lago, ouvindo o rugido de um leão, sentindo o aroma de uma rosa e o gosto do pão fresco, tocando um pedaço pontudo de gelo e ficando tontos ao girar em círculos.

Quando o corpo recebe a informação sensorial, as células dos sentidos, também chamadas receptores, a enviam para o cérebro através dos nervos. O cérebro registra a informação e então faz o corpo reagir a ela.

Os cinco sentidos básicos são visão, audição, olfato, paladar e tato. Os olhos são responsáveis pela visão. As orelhas percebem sons. A pele sente o tato. A língua tem receptores de paladar para sentirmos gostos doces, salgados, azedos e amargos. O nariz detecta cheiros e também ajuda a sentir o gosto daquilo que é levado à boca.

Além dos cinco sentidos básicos, quase todos os animais percebem movimento, calor, frio, pressão, dor e equilíbrio. O sentido que percebe os movimentos musculares, o peso e a posição dos membros do corpo chama-se cinestesia. O sentido de equilíbrio é controlado por estruturas localizadas dentro da orelha, as quais ajudam a manter o corpo estável e a evitar quedas.

Translate this page

Choose a language from the menu above to view a computer-translated version of this page. Please note: Text within images is not translated, some features may not work properly after translation, and the translation may not accurately convey the intended meaning. Britannica does not review the converted text.

After translating an article, all tools except font up/font down will be disabled. To re-enable the tools or to convert back to English, click "view original" on the Google Translate toolbar.