Os animais precisam de alimentos para obter energia e se desenvolver. Para que os alimentos consumidos sejam aproveitados, o organismo os transforma, passando por várias etapas. Esse processo recebe o nome de digestão. Os diferentes órgãos, ou partes do corpo, que participam desse processo compõem o sistema digestório.

No ser humano, os órgãos principais do sistema digestório são a boca, o esôfago, o estômago e os intestinos delgado e grosso. O fígado e o pâncreas também ajudam no processo de digestão.

Boca

A digestão começa na boca, onde os dentes mastigam o alimento. Glândulas localizadas na boca produzem um suco digestivo chamado saliva. A língua mistura as partículas de alimento com a saliva. Esta umedece e amolece os alimentos, para que possam ser engolidos facilmente. Quando o alimento é engolido, ele passa pela faringe, ou garganta, chegando ao esôfago.

Esôfago

O esôfago é um tubo que liga a boca ao estômago. Em um processo chamado peristaltismo, as paredes do esôfago se movimentam em ondas para impulsionar o alimento pelo tubo, até chegar ao estômago.

Estômago

Milhões de glândulas situadas nas paredes do estômago produzem suco gástrico. O suco gástrico contém substâncias chamadas enzimas e ácido clorídrico, que ajudam a quebrar as partículas alimentares.

O estômago converte o alimento em um líquido espesso chamado quimo. Esse processo não ocorre de uma só vez. Os amidos e açúcares são digeridos facilmente, de modo que permanecem no estômago por apenas cerca de duas horas. As proteínas permanecem entre três e cinco horas. As gorduras podem ficar mais tempo ainda no estômago.

Intestino delgado

A partir do estômago, o movimento peristáltico empurra o quimo para o intestino delgado, que é a parte mais comprida do sistema digestório. O alimento passa várias horas dentro do intestino.

Duas glândulas grandes, o fígado e o pâncreas, ligam-se ao intestino delgado por dutos, ou tubos, através dos quais enviam sucos digestivos ao intestino delgado. O suco do pâncreas ajuda na digestão de carboidratos, proteínas e gorduras. O fígado produz a bile, que ajuda na digestão das gorduras. Glândulas no intestino delgado também produzem líquidos digestivos.

Todos esses líquidos quebram a maior parte do que resta dos alimentos em substâncias químicas simples, e estas penetram no fluxo sanguíneo através das paredes do intestino delgado. O sangue leva as substâncias para as células do corpo, e o corpo então as utiliza como combustível, para energia e desenvolvimento.

Intestino grosso

Algumas substâncias, como as fibras vegetais, não podem ser quebradas. Elas passam do intestino delgado para o intestino grosso, ou cólon. O intestino grosso é muito mais curto e largo que o intestino delgado. Os dejetos se movimentam lentamente pelo cólon, ao longo de um período de dez a vinte horas.

A primeira seção do cólon absorve líquidos e sais. A segunda seção retira mais água. Esse processo converte os dejetos do estado líquido para o sólido. A última seção do cólon é a área onde as fezes se acumulam. De lá, as fezes saem do corpo pelo ânus.

Translate this page

Choose a language from the menu above to view a computer-translated version of this page. Please note: Text within images is not translated, some features may not work properly after translation, and the translation may not accurately convey the intended meaning. Britannica does not review the converted text.

After translating an article, all tools except font up/font down will be disabled. To re-enable the tools or to convert back to English, click "view original" on the Google Translate toolbar.