Os seres humanos e muitos outros animais têm um sistema linfático, que ajuda o corpo a combater as doenças. Por essa razão, o sistema linfático faz parte do sistema imunológico. Mas o sistema linfático transporta ainda líquidos pelo corpo; por isso, também se pode dizer que ele faz parte do sistema circulatório.

A maior parte do sistema linfático é constituída de vasos linfáticos, linfonodos e células chamadas linfócitos. O baço, as tonsilas (ou amígdalas), o apêndice, a medula óssea e o timo também pertencem a esse sistema.

Vasos linfáticos

Os vasos linfáticos percorrem o corpo todo, recolhendo o excesso de líquido dos tecidos corporais. Esse líquido chama-se linfa. A linfa transporta resíduos e alguns nutrientes, especialmente proteínas. Ela passa dos vasos linfáticos para o sangue por uma veia próxima ao coração.

Os vasos linfáticos também recolhem substâncias estranhas, chamadas antígenos, dos tecidos. Os antígenos podem ser bactérias ou vírus, que causam doenças.

Nódulos linfáticos e outros órgãos

Os linfonodos, ou nódulos linfáticos, são órgãos pequenos com forma de feijão. Encontrados em determinados pontos ao longo dos vasos linfáticos, agrupam-se em regiões como o pescoço, as axilas e a virilha. Os linfonodos removem os antígenos da linfa; além disso, contêm células chamadas linfócitos, que lutam contra os antígenos.

Outros órgãos do sistema linfático também contêm linfócitos. O baço fica atrás do estômago e filtra os antígenos do sangue. As tonsilas prendem os antígenos na garganta. O apêndice e outros pontos do intestino também detêm os antígenos.

Linfócitos

Os linfócitos são os glóbulos brancos do sangue. Eles são produzidos na medula óssea, que é um tecido mole existente dentro dos ossos. Alguns linfócitos, chamados células B, desenvolvem-se na própria medula. Outros, chamados células T, viajam até o timo para se desenvolver mais tarde. O timo é o órgão em forma de pirâmide que fica por trás do esterno, no centro do peito.

Os linfócitos percorrem a linfa e o sangue. Eles fazem sua coleta nos linfonodos e outros órgãos linfáticos, trabalhando para destruir os antígenos que podem prejudicar o corpo.

Translate this page

Choose a language from the menu above to view a computer-translated version of this page. Please note: Text within images is not translated, some features may not work properly after translation, and the translation may not accurately convey the intended meaning. Britannica does not review the converted text.

After translating an article, all tools except font up/font down will be disabled. To re-enable the tools or to convert back to English, click "view original" on the Google Translate toolbar.