Para viver, todos os animais precisam de um suprimento regular de oxigênio, o gás presente no ar que ajuda a transformar alimentos em energia. Nesse processo, cria-se outro gás, o dióxido de carbono, que, por ser um resíduo, deve ser eliminado do corpo. O sistema respiratório é encarregado de absorver o oxigênio na inspiração e eliminar o dióxido de carbono na expiração.

Os insetos respiram através de orifícios no corpo. Os peixes e os anfíbios jovens têm órgãos chamados brânquias, que retiram o oxigênio da água. Os mamíferos, as aves, os répteis e os anfíbios adultos respiram pelos pulmões.

O sistema respiratório do ser humano

O sistema respiratório dos seres humanos compreende várias partes: cavidade nasal, garganta, laringe, traqueia, brônquios e pulmões. O ar entra pelo nariz e/ou pela boca, desloca-se para a cavidade nasal (um espaço oco atrás do nariz) e chega à parte superior da garganta, chamada faringe.

Na faringe há duas aberturas: uma para os alimentos — o esôfago, que faz parte do sistema digestório — e outra para o ar. Na parte superior da passagem para o ar fica a laringe e na inferior, a traqueia.

A traqueia subdivide-se em dois ramos chamados brônquios: um para cada pulmão. Nos pulmões, os brônquios também se subdividem em ramificações cada vez menores, terminando em minúsculos sacos de ar, chamados alvéolos. Nos pulmões há mais de 600 milhões de alvéolos, que contêm pequenos vasos sanguíneos denominados capilares.

O ciclo respiratório

A respiração é controlada pelo cérebro: é ele que determina o movimento de subida e descida do diafragma, o músculo que fica na base dos pulmões. Também cabe ao cérebro determinar que os músculos entre as costelas se abram e se fechem.

Quando o diafragma desce e as costelas se afastam, a região interna do peito fica maior e o ar penetra nos pulmões, expandindo-os. O sangue dos capilares retira o oxigênio do ar que está nos alvéolos. A seguir, através do sistema cardiovascular, o sangue conduz o oxigênio para o corpo todo.

Ao retirar o oxigênio, o sangue também leva o dióxido de carbono produzido pelo corpo para os alvéolos. Nesse momento, os músculos da caixa torácica e o diafragma relaxam, o espaço interno do peito se reduz e os pulmões diminuem de tamanho, obrigando o ar a sair juntamente com o dióxido de carbono.

Os recém-nascidos fazem mais de 44 respirações por minuto e os adultos, por volta de 16. Durante o sono, a respiração é mais lenta, de seis a oito vezes por minuto. Quando a pessoa está aflita ou assustada, pode chegar a 100 respirações por minuto.

Problemas do sistema respiratório

Os soluços são um pequeno distúrbio do sistema respiratório, que acontece quando o diafragma se contrai rapidamente. Gripes e resfriados são infecções que começam no nariz e na garganta. A bronquite é uma inflamação dos brônquios. A pneumonia é uma infecção pulmonar e a tuberculose, o enfisema e o câncer de pulmão são doenças muito graves que afetam os pulmões.

Translate this page

Choose a language from the menu above to view a computer-translated version of this page. Please note: Text within images is not translated, some features may not work properly after translation, and the translation may not accurately convey the intended meaning. Britannica does not review the converted text.

After translating an article, all tools except font up/font down will be disabled. To re-enable the tools or to convert back to English, click "view original" on the Google Translate toolbar.