O surfe é um esporte em que o praticante desliza pelo mar, impulsionado por uma onda, em cima de uma prancha. A prancha é conhecida como prancha de surfe.

Equipamento e roupa

O único equipamento requerido para o esporte é a prancha de surfe. Elas são feitas de fibra de vidro e espuma plástica. São longas e estreitas, com o bico pontudo ou arredondado. As pranchas variam em comprimento, largura e espessura. Os iniciantes em geral usam pranchas mais largas e grossas. O comprimento depende da espécie de onda em que o surfista pretende deslizar, assim como da experiência que tem. Muitos surfistas usam um tipo de roupa próprio para manter o corpo quente na água gelada.

Técnica

Um surfista deve ter bom equilíbrio e boa coordenação, além de um sentido apurado de tempo, e saber nadar muito bem. O surfista começa remando com a prancha até além da área de formação das ondas. Quando uma onda surge, ele rema com os braços em direção à praia para ganhar velocidade. Assim que o movimento da onda começa a empurrar a prancha rumo à praia, o surfista se ergue na prancha até a posição sentada ou de joelhos. Leva a prancha pela curva da onda até a crista. De pé na prancha, o surfista desliza com ela pela parede de água abaixo, em direção à praia.

Competições

A Associação Internacional de Surfe supervisiona o esporte. A organização promove todo ano várias competições em muitos países mundo afora. Os surfistas são julgados pela forma, qualidade e tamanho da onda escolhida, e pela dificuldade em se conduzir e manobrar sobre a onda.

História

O surfe começou no arquipélago do Havaí e em outras ilhas do oceano Pacífico há mais de duzentos anos. Quando os turistas passaram a viajar para o Havaí, no início do século XX, aprenderam o esporte. Logo o surfe se espalhou pelos Estados Unidos, especialmente pela Califórnia, chegando até a Austrália e vários outros países. As primeiras pranchas eram feitas de madeira, sendo, por isso, grandes e pesadas. Poucas pessoas conseguiam carregá-las. No século XX, os cientistas desenvolveram novos materiais, que tornaram possível construir pranchas bem mais leves. O esporte se tornou mais popular por isso.

No Brasil, o surfe começou na cidade de Santos, em 1939. Um rapaz chamado Osmar Gonçalves viu numa revista americana chamada Popular Mechanic como é que se fazia uma prancha e resolveu fazer a sua, ajudado por dois amigos. Começaram o trabalho em dezembro de 1938 e o terminaram em janeiro de 1939. A prancha pesava 80 quilos e tinha 3,60 metros de comprimento. Com isso, tornaram-se os pioneiros do surfe na cidade e, portanto, no Brasil. Osmar tem até uma estátua em sua homenagem nos jardins da praia em Santos. Para diminuir o peso, as pranchas começaram a ser ocas e, depois, de madeirite. As primeiras pranchas de fibra de vidro só chegaram ao Brasil em 1964.

Translate this page

Choose a language from the menu above to view a computer-translated version of this page. Please note: Text within images is not translated, some features may not work properly after translation, and the translation may not accurately convey the intended meaning. Britannica does not review the converted text.

After translating an article, all tools except font up/font down will be disabled. To re-enable the tools or to convert back to English, click "view original" on the Google Translate toolbar.