Os suricatos são pequenos mamíferos da família dos mangustos. Eles são conhecidos pela maneira como se apoiam nas patas traseiras para vigiar seus inimigos.

Onde vivem os suricatos

Suricatos podem ser encontrados em desertos e pradarias no sudoeste da África. Eles vivem em grupos que variam entre 3 e 25 integrantes. Os grupos constroem extensas tocas subterrâneas com mais de uma entrada. As tocas podem ter vários níveis de túneis e câmaras que se estendem até cerca de 1,5 metro abaixo do solo.

Características físicas

Suricatos têm rosto pequeno e pontiagudo, orelhas pequenas e manchas pretas em torno dos olhos. O corpo é delgado e tem cerca de 29 centímetros de comprimento. A cauda lisa e pontuda mede aproximadamente 19 centímetros. Esses animais são geralmente cinza-claros ou bege, com as costas atravessadas por amplas faixas escuras; a cauda tem ponta preta. Os suricatos possuem longas garras nas patas dianteiras.

Comportamento

Na parte da manhã, os suricatos saem dos túneis em busca de alimento. Eles comem principalmente besouros, lagartas, cupins, aranhas e escorpiões. Às vezes, usam as longas garras para atacar animais maiores, como lagartos, pássaros, cobras pequenas e roedores. Enquanto estão à procura de comida, eles se revezam para vigiar os inimigos, sentando-se eretos ou ficando em pé sobre as patas traseiras. Se o animal de guarda vê um predador se aproximando, ele alerta os outros com um grito agudo. O grupo então se espalha, à procura de abrigo.

Na natureza, a fêmea do suricato tem uma ou às vezes duas ninhadas de três ou quatro filhotes por ano. Durante as primeiras semanas, os filhotes recém-nascidos dependem de todos os adultos do grupo, não apenas dos pais. Ao longo desse período, pelo menos um ajudante por dia mantém os filhotes dentro da toca.

Os filhotes passam a acompanhar os adultos para longe da toca quando atingem cerca de quatro ou cinco semanas de idade. Os ajudantes alimentam os filhotes até a idade aproximada de três a seis meses. Além disso, carregam os filhotes que ficam para trás quando o grupo se movimenta, podendo até mesmo se agachar sobre eles para protegê-los contra ataques.

Translate this page

Choose a language from the menu above to view a computer-translated version of this page. Please note: Text within images is not translated, some features may not work properly after translation, and the translation may not accurately convey the intended meaning. Britannica does not review the converted text.

After translating an article, all tools except font up/font down will be disabled. To re-enable the tools or to convert back to English, click "view original" on the Google Translate toolbar.