O surrealismo é um movimento artístico que surgiu durante o período entre a Primeira e a Segunda Guerra Mundial, na Europa. O movimento se desenvolveu principalmente do dadaísmo, outro movimento que produziu obras que deliberadamente desafiavam a razão. O porta-voz do movimento surrealista foi o poeta André Breton, autor do Manifesto do surrealismo publicado em 1924, na França.

Os artistas do surrealismo criticavam o racionalismo de sua época que, acreditavam, levou à destruição ocorrida durante a Primeira Guerra Mundial. O surrealismo renunciou à lógica e ao realismo e derrubou convenções sociais e culturais da época. Inspirados pelo psicanálise de Sigmud Freud, os surrealistas tinham como objetivo a expressão artística sem restrições sobre o inconsciente (que consideravam a fonte da imaginação) dando importância aos sonhos.

Embora o manifesto de Breton estava focado na literatura, as realizações mais importantes do surrealismo se deram nas artes visuais, como nas obras dos artistas alemães Jean Arp e Max Ernst, do francês André Masson e do espanhol Joan Miró, entre outros. Na segunda metade da década de 1920, artistas como o belga René Magritte e o espanhol Salvador Dalí criaram obras surrealistas caracterizadas pela distorção grotesca de objetos, a justaposição de imagens diferentes, e paisagens vazias ou catastróficas. Com imagens estranhas e fantásticas, a arte surrealista desencadeou um renascimento da imaginação.

Translate this page

Choose a language from the menu above to view a computer-translated version of this page. Please note: Text within images is not translated, some features may not work properly after translation, and the translation may not accurately convey the intended meaning. Britannica does not review the converted text.

After translating an article, all tools except font up/font down will be disabled. To re-enable the tools or to convert back to English, click "view original" on the Google Translate toolbar.