O telescópio é um instrumento que permite às pessoas enxergar objetos distantes. É um aparelho importante na astronomia, que é o estudo de planetas, de estrelas e de outros objetos no espaço cósmico. Existem vários tipos de telescópio. Alguns deles, os telescópios ópticos, captam a luz dos objetos. Outros coletam diferentes tipos de informação sobre o objeto que está sendo visto.

Telescópios ópticos

Há dois tipos de telescópios ópticos: os que operam por refração (refratores) e os que funcionam por reflexão (refletores). Os telescópios refratores usam lentes, que são peças de vidro em forma de curva que refratam, ou decompõem, a luz. Os telescópios refletores utilizam espelhos. Certos telescópios usam tanto lentes como espelhos.

Um telescópio refrator é um cilindro com uma ou mais lentes em cada extremidade. A luz de um objeto distante penetra na extremidade superior do cilindro. A lente daquela extremidade, chamada lente objetiva, capta a luz e a decompõe, focalizando-a em um ponto perto da extremidade inferior do cilindro. A luz então forma uma imagem do objeto. Na extremidade inferior, uma lente chamada ocular aumenta a imagem.

Os telescópios refletores são muito mais poderosos que os refratores. Os refletores têm um espelho curvado na extremidade inferior do cilindro. A luz de um objeto é refletida pelo espelho e focalizada em um ponto do cilindro. Nesse ponto, há um segundo espelho, que reflete a luz para o lado, fazendo-a sair através de uma abertura lateral. Nessa abertura, uma lente ocular aumenta a imagem formada pela luz.

Em alguns telescópios refletores, a luz atravessa uma lente antes de atingir o espelho curvado. A lente ajuda a tornar a imagem mais nítida.

Alguns telescópios ópticos são cilindros bastante pequenos que se encaixam em um suporte e podem ser facilmente transportados. Edifícios chamados observatórios abrigam telescópios bem maiores e potentes. As naves espaciais também podem transportar telescópios leves. O telescópio espacial Hubble, que orbita a Terra em uma nave espacial, é um tipo de telescópio refletor.

Outros telescópios

Alguns tipos de telescópios não captam a luz, mas sim outras formas de energia do espaço — por exemplo, as ondas de rádio, os raios infravermelhos (um tipo de calor) e os raios X. Os planetas, as estrelas, o gás e outros elementos no espaço emitem esse tipo de energia.

Os radiotelescópios se parecem com grandes tigelas. Eles captam as ondas de rádio que viajam pela superfície da Terra. Os telescópios infravermelhos, os de raios X e outros semelhantes são montados em naves espaciais.

Todos esses telescópios permitem que os cientistas reúnam informações sobre elementos espaciais que nem sempre podem ser vistos. Eles revelaram, por exemplo, que existe vapor de água em outras partes da Via Láctea. Também ajudaram os cientistas a entender como as estrelas e os planetas se formam e como as estrelas morrem.

História

No começo do século XVII, várias pessoas construíram telescópios refratores. Em 1609, o cientista italiano Galileu melhorou o projeto de um telescópio criado por um inventor holandês. Mais tarde, no século XVII, vários inventores, como o cientista inglês Isaac Newton, construíram telescópios refletores.

Em 1937, um astrônomo americano montou o primeiro radiotelescópio. Outros telescópios científicos surgiram à medida que foram desenvolvidas as naves espaciais, que começaram a ser lançadas na década de 1950.

Translate this page

Choose a language from the menu above to view a computer-translated version of this page. Please note: Text within images is not translated, some features may not work properly after translation, and the translation may not accurately convey the intended meaning. Britannica does not review the converted text.

After translating an article, all tools except font up/font down will be disabled. To re-enable the tools or to convert back to English, click "view original" on the Google Translate toolbar.