O dinossauro conhecido como triceratope tinha aparência semelhante à do rinoceronte moderno. No entanto, ele possuía três chifres pontudos na cabeça. O nome triceratope significa justamente isso, “cara de três chifres”. Ele também tinha uma espécie de gola de tecido ósseo que rodeava a cabeça como um enorme colar.

Quando e onde viveu o triceratope

O triceratope viveu há cerca de 65 milhões de anos. Foi um dos últimos dinossauros a viver na Terra antes que todos os animais desse tipo desaparecessem. Fósseis ou remanescentes de triceratope foram encontrados na América do Norte.

Características físicas

O triceratope era o maior dos dinossauros com chifres. Pesava até 5 toneladas e alcançava comprimento de aproximadamente 9 metros. O crânio e o escudo em volta do pescoço mediam mais de 2 metros de comprimento. O chifre na tromba do triceratope era curto e grosso. O corpo maciço era sustentado por quatro patas robustas, que se assemelhavam às de um elefante. As pernas traseiras eram mais compridas que as dianteiras. O triceratope tinha uma cauda razoavelmente curta e grossa.

Comportamento

O triceratope era um animal vegetariano de movimentos lentos. O escudo no pescoço agia como proteção contra inimigos como o tiranossauro. O triceratope também usava os longos chifres para se defender e lutar contra os rivais machos. Os triceratopes viviam e viajavam juntos, em grupos. Os adultos possivelmente protegiam os filhotes formando um círculo em volta deles.

Translate this page

Choose a language from the menu above to view a computer-translated version of this page. Please note: Text within images is not translated, some features may not work properly after translation, and the translation may not accurately convey the intended meaning. Britannica does not review the converted text.

After translating an article, all tools except font up/font down will be disabled. To re-enable the tools or to convert back to English, click "view original" on the Google Translate toolbar.