As víboras são um grupo de cobras venenosas com presas afiadas. Elas são encontradas em todo o mundo, com exceção da Austrália e da Antártica. Existem cerca de duzentas espécies de víboras, dentre as quais estão algumas das cobras mais mortíferas do mundo. As cascavéis são uma das espécies mais conhecidas.

Algumas víboras têm menos de 30 centímetros de comprimento, mas outras chegam a medir 3 metros. O corpo de uma víbora pode ser fino ou grosso. Suas cores variam entre bege, verde e preto. Elas se camuflam bem nos lugares que habitam, o que as ajuda a proteger-se dos inimigos.

As víboras têm cabeça triangular, e muitas apresentam escamas que crescem verticalmente acima dos olhos, parecendo chifres. Suas presas são compridas se comparadas às de outras serpentes. Quando uma víbora fecha as mandíbulas, as presas se dobram contra o céu da boca.

A víbora não sai para caçar; em vez disso, fica esperando que animais pequenos se aproximem. Quando a presa está perto, ela a morde e injeta seu veneno. Geralmente a presa morre logo depois, ali perto, e a víbora usa seu faro para localizá-la. Ela engole a presa inteira.

Algumas espécies de víboras são conhecidas como crotalíneas, ou cobras-covinhas, porque possuem órgãos especiais (as “covinhas”) de cada lado da cabeça. Esses órgãos as ajudam a sentir o calor que emana do corpo de outros seres vivos. Quando a cobra-covinha sente o calor de algum animal, ela consegue atacá-lo até mesmo no escuro. As cascavéis, as surucucus e as jararacas são cobras-covinhas.

Translate this page

Choose a language from the menu above to view a computer-translated version of this page. Please note: Text within images is not translated, some features may not work properly after translation, and the translation may not accurately convey the intended meaning. Britannica does not review the converted text.

After translating an article, all tools except font up/font down will be disabled. To re-enable the tools or to convert back to English, click "view original" on the Google Translate toolbar.