O vale da Morte (ou Death Valley, em inglês) é o ponto mais baixo, quente e seco da América do Norte. Seu nome foi inspirado nas adversidades enfrentadas por colonos que tentavam atravessá-lo.

Situado no sudeste da Califórnia, o vale da Morte tem cerca de 225 quilômetros de extensão e entre 6 e 26 quilômetros de largura. Seu ponto mais baixo fica 86 metros abaixo do nível do mar. Não longe dali, 4.418 metros acima do nível do mar, o monte Whitney é o ponto mais elevado dos Estados Unidos contíguos (isto é, sem contar o Alasca e o Havaí, que ficam separados geograficamente do restante do país).

No verão, o vale tem temperaturas diurnas que chegam a 50°C à sombra. As temperaturas mínimas no inverno raramente atingem o ponto de congelamento. A média anual de chuvas é de apenas cerca de 50 milímetros.

Apesar das condições severas, o vale da Morte tem diversas plantas e animais. As plantas incluem certas gramíneas, juncos, tamargas, cactos e flores silvestres do deserto. Há animais como coelhos, dipos, coiotes, linces e muitos lagartos. O maior animal é o carneiro selvagem do deserto.

Durante muito tempo o vale foi conhecido apenas pelos índios panamints, que lá viviam antes da chegada dos europeus. Poucas pessoas visitaram a área até a década de 1870, quando houve a descoberta de ouro nas montanhas ao redor. Hoje, o ambiente inóspito do vale da Morte, que virou parque nacional em 1994, atrai turistas e cientistas.

Translate this page

Choose a language from the menu above to view a computer-translated version of this page. Please note: Text within images is not translated, some features may not work properly after translation, and the translation may not accurately convey the intended meaning. Britannica does not review the converted text.

After translating an article, all tools except font up/font down will be disabled. To re-enable the tools or to convert back to English, click "view original" on the Google Translate toolbar.