Um vale é uma longa depressão na superfície da Terra. Normalmente, vales ficam entre uma série de colinas ou montanhas. A maioria dos vales é formada pela erosão (desgaste) que os rios provocam no solo e nas rochas. Esse processo ocorre ao longo de milhares ou milhões de anos.

Vales de rio

Como outras formas naturais da terra, os vales de rio estão sempre mudando. Os rios desgastam continuamente a terra por onde correm e, assim, vão lentamente aprofundando os vales. Ao mesmo tempo, outras forças, como a chuva, o gelo e o vento, desprendem material das paredes dos vales. Esse material cai nos rios e é levado para longe.

Os vales são normalmente estreitos quando da sua formação. Com o passar do tempo, o desgaste das paredes vai alargando-os. Um vale pode ficar mais largo que outro, dependendo da constituição de seu terreno. Rochas mais macias se desgastam mais facilmente com a correnteza do rio. A força do fluxo do rio também afeta o modo como se dá a mudança de um vale ao longo dos anos.

Os desfiladeiros são vales de rios muito estreitos e profundos que avançam cortando rochas duras. Suas laterais são escarpadas, quase verticais. Um desfiladeiro pode ter alguns milhares de metros de profundidade. Vales menores desse tipo chamam-se gargantas. Alguns desfiladeiros são formas naturais admiráveis. O Grand Canyon, no estado americano do Arizona, tem de 200 metros a 29 quilômetros de largura e mais de 1,6 quilômetro de profundidade em alguns pontos. Ele foi esculpido pelo rio Colorado.

Vales glaciais e de falha geológica

Nem todos os vales são formados por rios. Alguns são formados por enormes corpos de gelo que se movem lentamente, chamados geleiras. Milhares de anos atrás, as geleiras cobriam grandes porções da superfície terrestre. Ao avançarem, elas se chocavam contra a terra e deslocavam pedras gigantescas e enormes quantidades de solo, deixando atrás de si os vales.

Outros vales são formados por movimentos de pedaços de terra chamados placas tectônicas, que compõem a superfície da Terra. Estes são os vales de falha geológica ou de fossa tectônica, formados quando a extremidade de uma placa desliza para baixo da extremidade de outra placa.

Translate this page

Choose a language from the menu above to view a computer-translated version of this page. Please note: Text within images is not translated, some features may not work properly after translation, and the translation may not accurately convey the intended meaning. Britannica does not review the converted text.

After translating an article, all tools except font up/font down will be disabled. To re-enable the tools or to convert back to English, click "view original" on the Google Translate toolbar.