Um vulcão é uma abertura na crosta terrestre. Quando ele irrompe, ou seja, entra em erupção, gases quentes e rochas derretidas que se encontram nas profundezas da Terra sobem até a superfície. Esse material pode escorrer devagar para fora da rachadura, sobre o solo, ou explodir no ar de repente. As erupções vulcânicas podem ser muito destruidoras, mas criam também novas paisagens.

A vulcanologia é um ramo da geologia que estuda os vulcões. Os cientistas vulcanologistas procuram informações sobre terremotos e outros sinais de atividade vulcânica. Tentam prever quando uma erupção vai acontecer e qual será sua importância.

A erupção vulcânica

Durante uma erupção vulcânica, o magma, que é uma massa pastosa de rochas quentes e derretidas, escapa através de uma chaminé, ou abertura, na superfície da crosta terrestre. O magma também é conhecido como lava. Ao sair do vulcão, a lava pode alcançar uma temperatura entre 700°C e 1.200°C. Ela tem cor vermelho-brasa quando escorre da abertura do vulcão. Ao esfriar, solidifica-se como uma rocha.

Erupções vulcânicas fortes lançam pedaços de magma no ar. Eles viram poeira vulcânica ou cinzas vulcânicas. Os ventos podem levar a poeira vulcânica a milhares de quilômetros de distância. Ela pode cobrir as terras situadas perto do vulcão, por muitos quilômetros em volta.

Vapores e gases tóxicos também escapam do vulcão. Às vezes, esses gases se misturam com as cinzas e criam destruidoras nuvens de fogo.

Onde se formam os vulcões

A crosta terrestre é formada por enormes pedaços de rochas chamadas placas. As placas se mexem lentamente. Grande parte dos vulcões fica na divisão entre essas placas.

Algumas das mais violentas erupções acontecem no lugar em que a borda de uma placa passa por baixo de outra. Isso obriga o magma a subir à superfície. Os gases quentes do magma fazem o vulcão se tornar altamente explosivo. A maior parte dos vulcões desse tipo se encontra em volta dos limites do oceano Pacífico. Esse grande círculo de vulcões é conhecido como Anel de Fogo do Pacífico.

Os vulcões também se formam em lugares em que duas placas se separam lentamente. A rocha derretida sobe pela fenda entre as placas. Isso causa erupções em fissuras, pelas quais a lava escorre no solo. Esse tipo de vulcão é comum na cadeia Mesoatlântica, uma cordilheira que fica submersa no centro do oceano Atlântico. Os vulcões da parte norte dessa cadeia formam a ilha da Islândia.

Só uma pequena quantidade de vulcões não se situa nas beiras das placas. Eles se formam em “pontos quentes” da crosta terrestre. Nesses pontos, as rochas derretidas sobem das profundezas da crosta terrestre. Os vulcões do Havaí são o melhor exemplo desse tipo de vulcão.

Paisagens vulcânicas

As erupções vulcânicas causam o surgimento de novas formações, que também se chamam vulcões. As duas mais comuns são os estratovulcões (ou vulcões compostos) e os vulcões-escudos.

Os estratovulcões são montanhas em forma de cone. Têm cume estreito, encostas íngremes e base larga. No alto do cume existe uma cratera — ou seja, um buraco em forma de tigela. Os estratovulcões são feitos de lava endurecida e cinzas. Milhares de erupções vão formando essas camadas durante milhões de anos. O monte Fuji, no Japão, é um estratovulcão.

Os vulcões-escudos são montanhas em forma de cúpulas formadas pelas correntes de lava. Não são tão íngremes nem altos quanto os estratovulcões. Os vulcões do Havaí são desse tipo.

Às vezes, o topo do vulcão desaba e forma uma depressão chamada caldeira. A caldeira é maior que a cratera. Algumas caldeiras acabam cobertas por água e formam lagos. Quando um novo cone vulcânico preenche parcialmente essa cratera, forma-se um vulcão do tipo somma. Essa palavra vem do nome de um vulcão formado assim, o monte Somma, perto do Vesúvio, na Itália.

O chamado vulcão complexo tem mais de uma chaminé. Isso ocorre quando dois cones se sobrepõem um ao outro. Ou o vulcão pode formar novas chaminés durante as explosões.

Fontes termais, gêiseres, fumarolas

Fontes quentes, gêiseres e fumarolas são outros tipos de atividade vulcânica. Acontecem em lugares em que o magma esquenta debaixo da água. Fonte termal é o lugar onde a água sai quente do chão. O gêiser é um tipo de fonte termal, ou fonte quente, que lança água e vapor no ar. As fumarolas são chaminés que liberam gases e vapores.

História

Os vulcões têm uma longa história de destruição. No ano 79, a erupção do monte Vesúvio, na Itália, destruiu as cidades romanas de Pompeia e Herculano. Duas das mais destruidoras erupções aconteceram em Tambora (1815) e Krakatoa (1883), ilhas que fazem parte da Indonésia. A erupção matou dezenas de milhares de pessoas.

Em 1980, a erupção do monte Santa Helena, no estado de Washington, nos Estados Unidos, foi uma das maiores da América do Norte. Em 1991, a erupção do monte Pinatubo, nas Filipinas, foi a maior do século XX. Essas erupções mataram menos pessoas do que grande parte das anteriores, mas destruíram muitas propriedades. Em 2010, a erupção do vulcão Eyjafjallajökull, na Islândia, criou enormes nuvens de cinzas que, ao se espalhar no céu, provocaram grande transtorno no transporte aéreo da Europa ocidental, acabando por afetar viajantes do mundo inteiro.

Translate this page

Choose a language from the menu above to view a computer-translated version of this page. Please note: Text within images is not translated, some features may not work properly after translation, and the translation may not accurately convey the intended meaning. Britannica does not review the converted text.

After translating an article, all tools except font up/font down will be disabled. To re-enable the tools or to convert back to English, click "view original" on the Google Translate toolbar.