Brunei é um pequeno sultanato, ou reino islâmico. Situa-se na costa noroeste da ilha de Bornéu, também ocupada pela Malásia e pela Indonésia. Grandes reservas de petróleo e gás fizeram desse país uma das nações mais ricas do sudeste da Ásia. Sua capital e maior cidade é Bandar Seri Begawan. Brunei tem 428.000 habitantes (estimativa de 2017) e área de 5.765 km2.

O mar da China Meridional e Sarawak, um estado da Malásia, formam as fronteiras de Brunei. Sarawak separa Brunei em duas partes. Praias de areia de coral são encontradas na região costeira. O restante do país é montanhoso. O clima é quente e úmido. Ventos sazonais chamados monções trazem chuva pesada.

Florestas tropicais com muitos tipos de árvores de madeira dura cobrem o território de Brunei. A fauna selvagem inclui leões, tigres, macacos, aves, insetos, cobras e lagartos.

Quase dois terços da população é malaia, e cerca de um décimo é chinesa. Outros povos nativos e asiáticos formam a maior parte da população restante. A principal língua é o malaio, mas muitos falam chinês ou inglês. Cerca de dois terços da população é muçulmana. A maior parte dos habitantes do país vive em Bandar Seri Begawan.

A economia de Brunei depende de suas grandes reservas de petróleo e gás natural. Há poucas fábricas fora as de produtos de petróleo. A maioria da população trabalha no setor de serviços ou de construção. Um pequeno número de agricultores cultiva hortaliças, frutas e arroz.

Não se conhece muita coisa sobre a história inicial do país. No começo do século XV, Brunei era um reino independente. No século XVI, controlava quase toda a ilha de Bornéu. No século XIX, a Grã-Bretanha assumiu seu controle. Em 1959, Brunei obteve independência parcial.

Durante a década de 1970, o sultão (rei) usou parte dos lucros da exploração de gás e petróleo para melhorar a vida do povo. Cuidados médicos e educação são até hoje oferecidos gratuitamente para todos os cidadãos. Brunei tornou-se totalmente independente em 1984.

Translate this page

Choose a language from the menu above to view a computer-translated version of this page. Please note: Text within images is not translated, some features may not work properly after translation, and the translation may not accurately convey the intended meaning. Britannica does not review the converted text.

After translating an article, all tools except font up/font down will be disabled. To re-enable the tools or to convert back to English, click "view original" on the Google Translate toolbar.