Johannes Kepler foi um astrônomo alemão. Ele descobriu que os planetas do Sistema Solar têm órbitas elípticas. Além disso, foi a primeira pessoa a explicar corretamente como a visão humana funciona.

Infância e juventude

Johannes Kepler nasceu em 27 de dezembro de 1571, em Weil der Stadt, Württemberg (atual Alemanha). Dois acontecimentos em particular o levaram a se interessar por astronomia. Em 1577, sua mãe lhe mostrou um grande cometa no céu. Em 1580, o pai o levou para ver um eclipse da Lua. Johannes ganhou uma bolsa de estudos para frequentar a Universidade de Tübingen, onde planejava estudar religião.

Como aluno, Kepler seguiu um caminho inesperado. Ele acreditava que estudar as estrelas era uma forma de estudo religioso. Na universidade, ficou conhecendo as teorias do astrônomo Nicolau Copérnico e foi bastante influenciado por elas. Segundo Copérnico, a Terra girava em torno de seu próprio eixo, e tanto a Terra quanto os outros planetas giravam em torno do Sol. Antes de Copérnico, a maioria dos cientistas acreditava que o Sol girava em torno dos planetas. Kepler decidiu comprovar as ideias de Copérnico e investigar o movimento dos planetas.

Carreira

Em 1596, Kepler escreveu sua primeira grande obra em defesa das teorias de Copérnico. Também trabalhou como professor e manteve contato com dois astrônomos importantes da época: Galileu e Tycho Brahe. Em 1600, tornou-se assistente de Brahe. Quando Brahe morreu, em 1601, Kepler o substituiu como matemático do imperador Rodolfo II, do Sacro Império Romano-Germânico.

Em 1605, Kepler descobriu que o planeta Marte se movia em uma órbita elíptica. Quatro anos depois, divulgou essa descoberta em um livro chamado Astronomia nova. Mais tarde, fez outras descobertas sobre os movimentos dos planetas e as publicou também. Esses estudos provaram definitivamente que os planetas giravam em torno do Sol. No final do século XVII, Isaac Newton usou as leis de Kepler para elaborar sua lei da gravitação universal.

Kepler foi uma das primeiras pessoas a quem Galileu contou sobre o telescópio que havia criado. Kepler deu continuidade a esse trabalho, elaborando um instrumento que serviu de base para o telescópio astronômico usado atualmente. Seu interesse por óptica o levou a publicar o primeiro estudo científico sobre luz e lentes, em 1611.

Últimos anos

Nos últimos vinte anos de sua vida, Kepler enfrentou dificuldades que o impediram de trabalhar continuamente. Ele morreu em Regensburg (ou Ratisbona), na atual Alemanha, em 15 de novembro de 1630.

Translate this page

Choose a language from the menu above to view a computer-translated version of this page. Please note: Text within images is not translated, some features may not work properly after translation, and the translation may not accurately convey the intended meaning. Britannica does not review the converted text.

After translating an article, all tools except font up/font down will be disabled. To re-enable the tools or to convert back to English, click "view original" on the Google Translate toolbar.