A Muralha da China, também conhecida como Grande Muralha, é uma das maiores estruturas que o homem já criou. Os chineses antigos a construíram para proteger-se de exércitos invasores. Hoje, ela é uma atração turística e um símbolo da China.

A Grande Muralha começou a ser construída no século VII a.C. No norte da China e no sul da Mongólia, foram erguidos vários segmentos separados, muitos deles paralelos uns aos outros. No século III a.C., os chineses uniram algumas dessas barreiras, fazendo delas uma única muralha grande. Desde então, ela foi expandida e reconstruída diversas vezes. A muralha principal que existe hoje é uma estrutura sinuosa com aproximadamente 8.850 quilômetros de extensão.

Diferentes seções da muralha foram erguidas com terra, pedra e tijolo. Sua altura varia de 5 a 9 metros, e sua largura, de 5 a 8 metros. No alto da muralha há vários postos de observação e, em alguns trechos, uma estrada. A muralha tem aberturas em pontos que, nos tempos antigos, eram importantes – por exemplo, em locais onde ela cruzava com rotas de comércio. Cada abertura tinha um portão e um posto de observação.

Em meados do século XVII, a muralha deixou de ser usada para proteção. Ela começou a ruir, mas no século XX alguns trechos foram restaurados. Em 1987, a Muralha da China foi designada Patrimônio da Humanidade pela UNESCO.

Translate this page

Choose a language from the menu above to view a computer-translated version of this page. Please note: Text within images is not translated, some features may not work properly after translation, and the translation may not accurately convey the intended meaning. Britannica does not review the converted text.

After translating an article, all tools except font up/font down will be disabled. To re-enable the tools or to convert back to English, click "view original" on the Google Translate toolbar.