Conhecida como Cidade Imperial, Petrópolis está localizada no estado do Rio de Janeiro, no sudeste do Brasil. Encontra-se na mata Atlântica, 813 metros acima do nível do mar, na serra dos Órgãos, e aproximadamente 67 km ao norte da cidade do Rio de Janeiro. Petrópolis significa, em grego, “cidade de Pedro”.

História

A área em que hoje fica Petrópolis era a fazenda do Córrego Seco, que havia sido adquirida pelo imperador dom Pedro I. Ele tinha planos de construir um palácio para a família real. O projeto só se concretizou durante o Segundo Reinado. Petrópolis foi fundada em 16 de março de 1843 pelo imperador dom Pedro II e, sob seu patrocínio, foi colonizada por imigrantes alemães da Baviera. O imperador, atraído pelo clima ameno e pela natureza exuberante do local, transferia sua corte do Rio de Janeiro para Petrópolis durante os meses mais quentes. Com o tempo, a cidade foi se desenvolvendo ao redor do palácio imperial.

Em 1854, foi inaugurada em Petrópolis a primeira estrada de ferro do Brasil. O empresário Irineu Evangelista de Sousa, o visconde de Mauá, construiu a linha que ligava Petrópolis ao porto de Mauá, na baía da Guanabara, no Rio de Janeiro.

Petrópolis serviu como a capital do estado de 1894 até 1903. Em 1903, o Brasil e a Bolívia firmaram o Tratado de Petrópolis, com o qual o estado do Acre foi integrado ao Brasil. Também nesse tratado, o Brasil se comprometeu a construir a estrada de ferro Madeira-Mamoré, no atual estado de Rondônia.

Locais de interesse

Por sua relevância histórica, Petrópolis é um importante ponto turístico. Muitos edifícios do século XIX e XX foram tombados e preservados. Um monumento arquitetônico, o Museu Imperial (antigo Palácio da Concórdia) foi a residência de verão da família imperial. Atualmente, o local tem um acervo de cerca de 200 mil documentos históricos originais, gravuras, mapas e fotografias de grande valor para pesquisadores e estudiosos.

Outros lugares de destaque são a catedral de São Pedro de Alcântara, construída em estilo gótico, e o Palácio de Cristal, construído na França em 1879. Ali, a princesa Isabel Cristina libertou os últimos escravos da cidade, em 1888.

A Casa da Ipiranga (hoje um centro cultural) foi construída em 1884. Seu jardim mantém o desenho original planejado por Auguste Glaziou, botânico e paisagista da corte imperial brasileira.

A economia de Petrópolis se desenvolveu a partir da indústria têxtil. No início do século XXI, a cidade tornou-se um centro de pesquisa tecnológica. Sua população é de 295.917 habitantes (censo de 2010).

Translate this page

Choose a language from the menu above to view a computer-translated version of this page. Please note: Text within images is not translated, some features may not work properly after translation, and the translation may not accurately convey the intended meaning. Britannica does not review the converted text.

After translating an article, all tools except font up/font down will be disabled. To re-enable the tools or to convert back to English, click "view original" on the Google Translate toolbar.