Stephen Hawking foi um cientista inglês. Ele era um cosmologista, ou seja, alguém que estuda o Universo. Hawking ficou conhecido por seu trabalho sobre buracos negros. Também escreveu diversos livros que viraram best-sellers, dentre eles Uma breve história do tempo (1988).

Infância e juventude

Stephen William Hawking nasceu em 8 de janeiro de 1942, em Oxford, na Inglaterra. Ele estudou na Universidade de Oxford e formou-se em 1962. Quando estava com 21 anos, descobriu que sofria de esclerose lateral amiotrófica, uma doença que enfraquece os músculos e causa paralisia. Apesar desse diagnóstico, ele continuou a trabalhar. Em 1966, obteve seu doutorado pela Universidade de Cambridge.

Carreira

Como cosmologista, Hawking estudou as leis básicas que regem o Universo. Uma de suas teorias afirma que míni buracos negros se formaram após o Big Bang. Esses míni buracos negros contêm 1 bilhão de toneladas de massa, mas ocupam menos espaço que um átomo. O trabalho de Hawking inspirou outros cientistas a investigar as propriedades dos buracos negros.

Hawking tornou-se professor da Universidade de Cambridge em 1977. Dois anos mais tarde, foi nomeado professor lucasiano de matemática, uma posição que Isaac Newton havia ocupado. Em 2009, tornou-se o diretor de pesquisas do Departamento de Matemática Aplicada e Física Teórica da Universidade de Cambridge.

Honrarias

Hawking ganhou muitos prêmios e títulos honoríficos. Em 1974, foi eleito membro da Royal Society (uma sociedade inglesa que promove o conhecimento científico), sendo uma das pessoas mais jovens a ser admitidas. Em 1982, recebeu da rainha inglesa o título de Comendador do Império Britânico. Em 2006, ganhou a Medalha Copley da Royal Society e, em 2009, recebeu a Medalha Presidencial da Liberdade do governo dos Estados Unidos. Hawking morreu em 14 de março de 2018, em Cambridge.

Translate this page

Choose a language from the menu above to view a computer-translated version of this page. Please note: Text within images is not translated, some features may not work properly after translation, and the translation may not accurately convey the intended meaning. Britannica does not review the converted text.

After translating an article, all tools except font up/font down will be disabled. To re-enable the tools or to convert back to English, click "view original" on the Google Translate toolbar.