O Zimbábue é um país do sul da África. Os britânicos dominaram o território durante algum tempo e o chamaram de Rodésia do Sul. Um governo branco posterior deu-lhe o nome de Rodésia. A independência do Zimbábue ocorreu em 1980. Sua capital é Harare. O país tem 13.661.000 habitantes (estimativa de 2016) e área de 390.757 km2.

Geografia

O Zimbábue faz fronteira com Zâmbia, Moçambique, África do Sul e Botsuana. Tem clima moderado, com estações chuvosas e secas, e situa-se em um platô, ou área elevada. Uma serra chamada Highveld se estende do sudoeste ao nordeste. As montanhas Inianga formam a fronteira leste do país. Uma linha de colinas, conhecidas como Grande Dique, prolonga-se de norte a sul através do centro do país.

O rio Zambeze forma o limite entre o Zimbábue e a Zâmbia. Nesse rio estão as cataratas de Vitória, uma imensa queda-d’água, e também uma importante represa, que deu origem ao lago Kariba.

Flora e fauna

Savanas, ou campos com árvores esparsas, cobrem a maior parte do Zimbábue. Florestas perenes crescem no leste. A fauna é rica e compreende leões, hienas, chacais, elefantes, hipopótamos, girafas, gorilas, chimpanzés, babuínos, antílopes e crocodilos.

População

Quase toda a população do Zimbábue é africana. Os principais grupos étnicos são os xonas e os ndebeles. Os cidadãos de origem europeia constituem uma parte bem pequena da população. O idioma oficial é o inglês, mas as línguas xona e ndebele são as mais faladas. Cerca de metade da população é cristã, mas muitas pessoas também seguem as crenças africanas tradicionais. A maior parte da população vive nas áreas rurais.

Economia

A economia do Zimbábue depende da agricultura. O cultivo mais importante é o do tabaco, que o país exporta. Outras culturas importantes são algodão, milho e cana-de-açúcar. Há também criação de gado bovino, cabras, ovelhas e porcos.

A mineração é uma atividade importante para a economia. As minas de ouro, níquel, carvão e outros minerais ficam nas colinas do Grande Dique. As indústrias do Zimbábue produzem alimentos, metais e roupas, além de produtos químicos e de madeira.

História

Alguns dos primeiros povos da região foram os sans, ou bosquímanos. Povos de fala banta vieram do norte entre os anos 400 e 900.

O Grande Zimbábue

Os povos de língua banta construíram no sudeste uma cidade de pedra que foi o centro de um rico império comercial, de 1100 até cerca de 1500. As ruínas de pedra no local são chamadas de Grande Zimbábue. “Zimbábue” é uma palavra banta que significa “casas de pedra”.

Rodésia

Durante o século XIX, brancos da África do Sul e outros europeus estabeleceram-se no território. Em 1897, a Companhia Britânica da África do Sul controlava a região. Os britânicos chamaram a terra de Rodésia do Sul.

Em 1923, a Rodésia do Sul tornou-se colônia britânica. Um pequeno grupo de brancos detinha todo o poder na colônia. Em 1953, a Rodésia do Sul uniu-se à Rodésia do Norte (atual Zâmbia) e à Niassalândia (atual Maláui), formando a Federação Centro-Africana. A federação desfez-se em 1963. A Rodésia do Sul voltou a ser colônia britânica. Em 1964, foi rebatizada como Rodésia.

Independência

Em 1965, o governo branco da Rodésia tentou declarar independência em relação ao Reino Unido. Líderes negros logo formaram grupos, que entraram em disputa pelo poder com os brancos. Após anos de lutas, o governo deu aos negros o direito de votar em eleições. Isso aconteceu em 1979.

Em 1980, líderes negros ganharam novas eleições. A Rodésia tornou-se independente, com o nome de Zimbábue. O líder negro Robert Mugabe foi a primeira pessoa a ocupar o cargo de primeiro-ministro no país. Ele também foi eleito presidente, em 1987, e se manteve no poder por mais de 35 anos. Em 2000, seu governo começou a expropriar terras dos fazendeiros brancos. Em muitos casos, porém, as terras passaram para as mãos de pessoas que não tinham experiência com agricultura e não sabiam cultivar alimentos. Faltou comida para a população, e o país enfrentou problemas econômicos. Muitas pessoas protestaram contra o governo, mas Mugabe se recusou a deixar o poder. Em novembro de 2017, os militares assumiram o controle do país e prenderam o presidente. Mugabe renunciou no dia 21 de novembro de 2017.

Translate this page

Choose a language from the menu above to view a computer-translated version of this page. Please note: Text within images is not translated, some features may not work properly after translation, and the translation may not accurately convey the intended meaning. Britannica does not review the converted text.

After translating an article, all tools except font up/font down will be disabled. To re-enable the tools or to convert back to English, click "view original" on the Google Translate toolbar.