A palavra alienígena é um termo comumente usado para se referir a uma forma de vida extraterrestre, ou seja, um ser de outro planeta. Não se sabe se existe vida em outros lugares do Universo, mas alguns cientistas acreditam que isso é possível.

Alienígenas e o imaginário popular

Quer exista vida em outros planetas ou não, alienígenas são algo que fascina as pessoas há muito tempo. É grande o número de fãs de histórias de ficção científica que envolvem alienígenas — também chamados de extraterrestres ou de ETs. Algumas pessoas acreditam que os extraterrestres já visitaram a Terra, e muitas já relataram ter visto objetos estranhos no céu. Alguns acreditam que esses objetos voadores não identificados, ou óvnis, são naves alienígenas, porém a presença de extraterrestres na Terra nunca foi comprovada.

A busca por vida alienígena

A maioria dos cientistas acredita que, para que haja vida em um planeta, ele deve ser parecido com a Terra em vários aspectos. Provavelmente, precisa de uma atmosfera (ar) e de água. Assim como a Terra orbita em torno do Sol, ele também deve orbitar, a certa distância, em torno de uma estrela, responsável por fornecer luz e calor nas quantidades necessárias para a existência de vida.

Os cientistas estudam planetas e luas em nosso Sistema Solar para descobrir se as condições permitem a manutenção da vida. Sondas espaciais já buscaram vestígios de bactérias ou de outros seres vivos minúsculos em Marte. Alguns pesquisadores também consideram possível a existência de vida fora do nosso Sistema Solar. Usando radiotelescópios, eles tentam capturar sinais de vida alienígena inteligente, mas até agora nenhuma evidência foi encontrada.

Por outro lado, essas pesquisas levaram à descoberta de centenas de planetas que orbitam em torno de estrelas distantes. Alguns desses planetas estão a uma distância ideal de suas estrelas, e alguns são mais ou menos do tamanho da Terra, o que contribui para a possibilidade de que exista vida em um ou mais deles.

Translate this page

Choose a language from the menu above to view a computer-translated version of this page. Please note: Text within images is not translated, some features may not work properly after translation, and the translation may not accurately convey the intended meaning. Britannica does not review the converted text.

After translating an article, all tools except font up/font down will be disabled. To re-enable the tools or to convert back to English, click "view original" on the Google Translate toolbar.