Por espécie ameaçada entende-se todo tipo de planta ou animal que corre o risco de desaparecer para sempre. Se uma espécie de planta ou animal desaparece totalmente, diz-se que está extinta.

O que ameaça as plantas e os animais

Os animais e as plantas dependem uns dos outros e do meio ambiente para sobreviver. Quando um habitat muda ou desaparece, plantas e animais ficam ameaçados. Desastres naturais e mudanças climáticas são fatores que prejudicam ou destroem o ambiente.

Seres humanos também danificam o meio ambiente e contribuem para que espécies entrem em perigo de extinção. Dentre as ações humanas que prejudicam os habitats estão a geração de poluição (por exemplo, fumaça de veículos e resíduos industriais); o desmatamento de áreas florestais para a construção de estradas; a derrubada de árvores para a edificação de prédios ou para favorecer a criação de gado; e a inundação de grandes áreas para a construção de represas.

A chegada de espécies exóticas pode ser outra ameaça. Em geral, elas proliferam livremente porque não têm inimigos naturais. As espécies locais às vezes não são capazes de competir com as intrusas. Por exemplo, os mangustos levados à Jamaica no século XIX causaram a extinção de diversas espécies nativas. Na década de 1980, a introdução da criação comercial de escargots (caracóis comestíveis) em algumas cidades brasileiras resultou em um desastre ambiental. Ninguém se interessou em comprar o produto, e os caracóis acabaram sendo descartados em um ambiente onde não tinham inimigos naturais, tornando-se uma praga.

Espécies atualmente ameaçadas

Na lista de animais ameaçados há mamíferos grandes e bem conhecidos. Tanto o elefante asiático quanto o africano estão ameaçados, além do tigre, do urso-polar e de vários tipos de baleias. O panda-gigante só sobrevive em remotas regiões da China e em zoológicos.

Vários tipos de aves, como grous, águias e papagaios, estão em risco de extinção. Entre os répteis, diversos tipos de tartarugas marinhas, como a tartaruga-de-couro, correm perigo de desaparecer. Também estão ameaçados inúmeros anfíbios, peixes, moluscos, insetos e outros animais.

No Brasil, são inúmeras as espécies ameaçadas. Alguns exemplos são a arara-azul, o cachorro-vinagre e a onça-pintada.

As plantas em perigo vão desde pequenos musgos até árvores gigantes. O hibisco nativo da ilha Maurício, de vivas flores vermelhas, está ameaçado porque espécies de fora ocuparam seu habitat. No começo do século XXI, menos de cinquenta pés dessa planta ainda cresciam na ilha de forma silvestre. Outra espécie vegetal em perigo é o cedro-das-bermudas, que ocorre naturalmente apenas nas Bermudas, ilhas da América do Norte. Ele foi utilizado excessivamente na construção de casas, barcos e móveis.

Proteção

Na década de 1960, as pessoas começaram a perceber que várias espécies estavam ameaçadas pela ação do homem. Hoje, muitos países proíbem capturar, prejudicar e matar espécies em perigo.

Várias organizações trabalham pela sobrevivência das espécies ameaçadas. A União Internacional para a Conservação da Natureza e dos Recursos Naturais mantém listas das espécies em perigo. A Nature Conservancy e o World Wildlife Fund (WWF) ajudam a preservar terras para as espécies ameaçadas, enquanto reservas naturais e zoológicos auxiliam na reprodução desses animais. Com a ajuda desses programas, a população de várias espécies aumentou.

No Brasil, o mico-leão-dourado, originário da mata Atlântica, foi um dos primeiros animais a atrair a atenção popular para as espécies em risco de extinção, por volta da década de 1970. Surgiram então diversos movimentos para sua preservação. Dentre os locais dedicados à proteção desse animal, destaca-se a Reserva Biológica de Poço das Antas, no Rio de Janeiro.

Translate this page

Choose a language from the menu above to view a computer-translated version of this page. Please note: Text within images is not translated, some features may not work properly after translation, and the translation may not accurately convey the intended meaning. Britannica does not review the converted text.

After translating an article, all tools except font up/font down will be disabled. To re-enable the tools or to convert back to English, click "view original" on the Google Translate toolbar.