As figuras de linguagem são recursos que ajudam as pessoas a se expressar tanto na fala quanto na escrita. Elas servem, por exemplo, para enfatizar, explicar, embelezar ou exagerar o que está sendo dito. Seu uso é bastante comum na literatura e na poesia. Existem várias figuras de linguagem. Dentre as principais estão a metáfora, a comparação, a personificação, a metonímia, a hipérbole, a aliteração e a onomatopeia.

Metáfora

A metáfora consiste em usar uma palavra ou expressão no lugar de outra, de modo a indicar semelhança. Por exemplo, se dizemos “Aquela menina é uma flor”, queremos dizer que ela é bela e delicada. Se uma pessoa diz “Minha boca é um cadeado”, significa que ela se considera muito boa em guardar segredos. Quando falamos que alguém é “um anjo”, queremos dizer que essa pessoa é muito bondosa.

Comparação

A comparação, ou símile, é parecida com a metáfora, porém mais explícita, ou óbvia. As expressões “como”, “igual a” e “feito”, dentre outras, são usadas nessa figura de linguagem. “Ele é esperto feito uma raposa” e “Ela é sábia como uma coruja” são exemplos de comparação.

Personificação

A personificação, ou prosopopeia, acontece quando qualidades e características humanas são aplicadas a algo que não é humano. “As paredes têm ouvidos” e “As ondas beijaram a areia da praia” são exemplos de personificação.

Essa figura de linguagem é bastante usada com animais. No livro Alice no país das maravilhas, de Lewis Carroll, por exemplo, Alice encontra diversos animais falantes. Dorothy, a personagem de O mágico de Oz, também conhece animais e outros seres com características humanas ao longo de sua jornada. Muitos outros personagens conhecidos de desenhos animados são animais falantes, como Mickey Mouse, Pato Donald e Perna Longa.

Metonímia

A metonímia é uma figura de linguagem que consiste em substituir uma palavra ou expressão por outra que seja relacionada a ela. Ao contrário da metáfora, porém, a metonímia não envolve semelhança ou comparação.

A substituição pode ocorrer de diversas maneiras. Uma delas é o uso da parte pelo todo. Por exemplo, na frase “Eu trabalho para ganhar meu pão”, a palavra “pão” se refere aos alimentos em geral, não só ao pão propriamente dito; a pessoa está dizendo que trabalha para ter o dinheiro necessário para comprar comida. Se alguém fala “Vou comprar um teto só meu”, quer dizer que essa pessoa pretende comprar uma casa só para si; a palavra “teto” é usada para representar a moradia como um todo.

Outra forma comum de metonímia é o uso da marca de um produto em substituição a seu nome. Por exemplo, muitas pessoas costumam dizer “Preciso comprar Bombril e Danone” em vez de “Preciso comprar palha de aço e iogurte”.

Hipérbole

A hipérbole é uma figura de linguagem que expressa exagero. Quando uma pessoa diz “Faz séculos que eu não vou ao cinema”, está usando a hipérbole para indicar que faz muito tempo que ela não vai ao cinema. “Meu amor por você é maior que o mundo” e “Chorei um rio de lágrimas” também são exemplos de hipérbole.

Aliteração e onomatopeia

A aliteração e a onomatopeia são duas figuras de linguagem relacionadas ao som. Elas são usadas para criar efeitos sonoros através de palavras.

A aliteração é a repetição do mesmo som, geralmente uma consoante, no início de palavras vizinhas em uma frase. “O rato roeu a roupa do rei de Roma” e “O peito do pé do Pedro é preto” são exemplos de aliteração.

A onomatopeia usa palavras para imitar sons. A representação das vozes dos animais é um exemplo conhecido de onomatopeia — “cocoricó” para o canto dos galos, “au-au” para o latido dos cachorros, “miau” para o miado dos gatos, etc. Outros exemplos são “dindom”, para indicar o toque de uma campainha, e “vrum-vrum” para representar o barulho de um carro.

Translate this page

Choose a language from the menu above to view a computer-translated version of this page. Please note: Text within images is not translated, some features may not work properly after translation, and the translation may not accurately convey the intended meaning. Britannica does not review the converted text.

After translating an article, all tools except font up/font down will be disabled. To re-enable the tools or to convert back to English, click "view original" on the Google Translate toolbar.