O grafite é uma forma de arte visual feita em espaços públicos, como muros, viadutos e paredes de edifícios. Ele pode ser visto especialmente em centros urbanos. Cidades como São Paulo e Nova York, por exemplo, são famosas por seu grafite.

As obras de grafite podem consistir em desenhos, textos, símbolos ou outros elementos. Em geral, os desenhos são bastante coloridos e detalhados. Os textos às vezes trazem mensagens relacionadas a questões políticas ou sociais. No Brasil, uma forma de grafite conhecida como picho (também grafado pixo) é composta apenas de letras grandes, geralmente de cor preta. Os pichadores normalmente escrevem seu próprio nome ou o nome do grupo a que pertencem.

Algumas pessoas veem o grafite como uma forma de poluição visual que prejudica propriedades públicas e particulares. Muitas outras, porém, apreciam essa arte. Alguns grafiteiros já tiveram suas obras exibidas em museus e galerias, como é o caso do artista britânico Banksy e da dupla brasileira conhecida como OSGEMEOS.

O grafite existe desde a Antiguidade. Arqueólogos encontraram desenhos desse tipo em monumentos do Egito antigo, nas ruínas do Império Romano e nos restos da cidade maia de Tikal, na América Central. Exemplos também foram localizados em rochas da Espanha datadas do século XVI e em igrejas medievais da Inglaterra. Historiadores valorizam grafites antigos porque eles os ajudam a saber mais sobre a vida e a cultura das civilizações de outras épocas.

Translate this page

Choose a language from the menu above to view a computer-translated version of this page. Please note: Text within images is not translated, some features may not work properly after translation, and the translation may not accurately convey the intended meaning. Britannica does not review the converted text.

After translating an article, all tools except font up/font down will be disabled. To re-enable the tools or to convert back to English, click "view original" on the Google Translate toolbar.