Dois inventores americanos, chamados Wilbur e Orville Wright, são considerados, nos Estados Unidos e em alguns outros países, os idealizadores, construtores e pilotos do primeiro avião. Os irmãos Wright realizaram seu primeiro voo de avião bem-sucedido em 1903. Até hoje algumas características de seus projetos são usadas na fabricação de aviões modernos.

No Brasil, na França e em alguns outros países, se considera que o brasileiro Alberto Santos Dumont foi o inventor do dirigível e do avião, por isso ele é conhecido como Pai da Aviação. Argumenta-se que o avião dos irmãos Wright não teria alçado voo apenas com o impulso de seu motor, mas com o apoio de uma catapulta.

Primeiras experiências com voos

Wilbur e Orville eram filhos de um pastor cristão. Wilbur nasceu perto de Millville, em Indiana, em 16 de abril de 1867, e Orville nasceu em Dayton, em Ohio, em 19 de agosto de 1871.

Quando jovens, os irmãos Wright consertavam bicicletas. Em 1896, começaram a se interessar por planadores. O planador é uma aeronave com asas fixas que não tem motor. O fluxo do vento passando pelas asas é que mantém o planador flutuando no ar.

Em 1900, os irmãos Wright começaram a testar planadores perto de Kitty Hawk, uma cidade da Carolina do Norte. As dunas de areia favoreciam os voos experimentais: os ventos das montanhas facilitavam as subidas e a areia das dunas tornava as aterrissagens mais seguras. Os irmãos Wright testaram diferentes tipos de asas e de sistemas de controle.

O projeto de um avião

Depois de estudar planadores, os Wright decidiram projetar e construir um avião, que é similar ao planador, porém dotado de um sistema propulsor próprio. Em 1903, eles construíram um avião com um motor a gasolina que acionava duas hélices.

Os Wright testaram a aeronave nas montanhas de Kill Devil, perto de Kitty Hawk. Segundo relatos posteriores, nesse lugar, no dia 17 de dezembro de 1903, Orville realizou seu primeiro voo, percorrendo 37 metros em 12 segundos. Pouco depois, Wilbur fez um voo de 260 metros em 59 segundos. A propulsão teria ocorrido por meio de uma catapulta, segundo alguns estudiosos, porém é difícil afirmar com certeza, uma vez que não houve testemunhas desses voos.

Os Wright continuaram a aprimorar seu invento. Em 1905, conseguiram permanecer no ar por cerca de 40 minutos.

Os negócios

Em 1908, os Wright venderam um avião ao exército americano e começaram a exibir seu produto nos Estados Unidos e na Europa, ganhando fama rapidamente.

Em 1909, fundaram a Companhia Wright, para fabricar aviões em Dayton. A empresa tinha seu próprio campo de pouso e uma escola de pilotagem.

Em 1910, os irmãos criaram também uma companhia de exibições, que contratava pilotos de avião para fazer acrobacias para o público. A companhia foi fechada em 1911, depois que vários pilotos morreram em desastres aéreos.

Últimos anos

Wilbur morreu em Dayton, em consequência de uma doença, no dia 30 de maio de 1912. Depois da morte de Wilbur, Orville dirigiu sozinho a Companhia Wright até vendê-la, em 1915. Ele continuou trabalhando como inventor até morrer de um ataque cardíaco, em 30 de janeiro de 1948, em Dayton.

Translate this page

Choose a language from the menu above to view a computer-translated version of this page. Please note: Text within images is not translated, some features may not work properly after translation, and the translation may not accurately convey the intended meaning. Britannica does not review the converted text.

After translating an article, all tools except font up/font down will be disabled. To re-enable the tools or to convert back to English, click "view original" on the Google Translate toolbar.