O setor do governo responsável pela elaboração das leis é chamado de legislativo, ou poder legislativo. As repúblicas democráticas e muitas monarquias modernas têm representantes eleitos pelo povo para exercer a função de legisladores. Nas monarquias à moda antiga não existe esse tipo de função. As leis são ditadas pelos próprios reis.

Nos Estados Unidos, o legislativo é chamado de Congresso; no Reino Unido, de Parlamento. Muitos países adotam sistemas legislativos que seguem o modelo dos Estados Unidos e do Reino Unido. No Brasil, o legislativo federal é formado pelo Senado e pela Câmara Federal (mais conhecida como Câmara dos Deputados). Essas duas casas compõem o Congresso Nacional.

Em países onde vigora o sistema presidencialista, os poderes legislativo e executivo são separados. O poder executivo é representado pelo presidente da República, que não pode ser membro do legislativo. No sistema parlamentarista, como é o caso do Reino Unido, o líder do partido com maioria no Parlamento é designado chefe de governo, com o título de primeiro-ministro.

Em alguns países de menor extensão territorial (Israel e Portugal, por exemplo) há apenas uma casa legislativa. A forma de escolha dos representantes também varia. Em alguns países o eleitor vota no partido de sua preferência, ou em uma lista de candidatos indicados pelo partido.

No Brasil, o voto é dado nominalmente ao candidato. Ele precisa ser filiado a um partido. O número de representantes na Câmara dos Deputados é proporcional ao número de eleitores de cada estado. Já no Senado todos os estados têm direito a três vagas. Estados e municípios também têm corpos legislativos eleitos pelo povo. Os legislativos estaduais são chamados de Assembleias Legislativas, e seus membros são os deputados estaduais. Nas cidades, quem legisla — ou seja, elabora as leis — são os vereadores, que integram as Câmaras Municipais (ou Câmaras dos Vereadores).

Além de fazer leis, o poder legislativo brasileiro tem a missão de fiscalizar o poder executivo. Cabe também ao Congresso aprovar a nomeação de altos funcionários da República, como embaixadores e juízes do Supremo Tribunal Federal. O poder judiciário trabalha com base nas leis criadas pelo legislativo.

Translate this page

Choose a language from the menu above to view a computer-translated version of this page. Please note: Text within images is not translated, some features may not work properly after translation, and the translation may not accurately convey the intended meaning. Britannica does not review the converted text.

After translating an article, all tools except font up/font down will be disabled. To re-enable the tools or to convert back to English, click "view original" on the Google Translate toolbar.