O queijo é um alimento derivado do leite. Assim como o leite, o queijo contém vários nutrientes, dentre eles proteínas, gordura, cálcio, fósforo e vitaminas.

Centenas de tipos de queijo são produzidos e consumidos no mundo todo. Cada tipo tem um sabor, uma textura e uma aparência próprias.

Produção

O queijo pode ser feito com vários tipos de leite. O de vaca é o mais comum. Leite de cabra, de ovelha, de búfala, de égua, de lhama e de iaque também pode ser utilizado.

A produção da maioria dos queijos começa com a pasteurização. Nesse processo, o leite é fervido a altas temperaturas para eliminar bactérias nocivas. Em seguida, bactérias benéficas, conhecidas como culturas, podem ser acrescentadas. Elas ajudam o leite a fermentar. Uma enzima chamada renina também pode ser adicionada. Essa enzima faz o leite coalhar. Diferentes combinações de culturas, enzimas e outras substâncias dão origem a diferentes tipos de queijo.

Ao coalhar, o leite se divide em duas partes: uma sólida, chamada coalhada, e outra líquida, chamada soro. Para a produção de queijo, uma parte do soro é drenada. A coalhada é então cortada em pedaços menores e levemente cozida. O calor faz com que ela encolha. A adição de sal ajuda a secá-la e a conservá-la.

Após essa etapa, alguns queijos estão prontos para ser consumidos. Eles são conhecidos como queijos frescos. É o caso, por exemplo, de alguns tipos de muçarela.

Outros queijos, porém, passam por mais etapas. Nesses casos, a coalhada cozida é colocada em moldes. Muitas vezes, mais soro é drenado para criar variedades mais duras. O queijo então fica em repouso em um local frio, onde irá sofrer o processo de maturação. Esse processo pode levar semanas ou meses. O queijo brie, por exemplo, está pronto após cerca de um mês; já a maturação do cheddar pode levar mais de um ano.

No Brasil, a produção de queijo é muito importante. Vários queijos de origem estrangeira são fabricados no país. Há também queijos tipicamente brasileiros, como o queijo de minas, que começou a ser produzido no estado de Minas Gerais no século XIX. Outro queijo de origem brasileira é o requeijão, que pode ser cremoso ou sólido. O queijo Catupiry é também uma versão de queijo cremoso.

História

A fabricação de queijo provavelmente surgiu logo depois que os seres humanos extraíram pela primeira vez o leite de animais selvagens ou domesticados. A Bíblia se refere ao “queijo do rebanho” dado ao rei Davi. O leite de vaca e de outros animais já era usado para a fabricação de queijo por volta do ano 1000 a.C. Os gregos e romanos antigos apreciavam o queijo, assim como os povos antigos do norte da Europa. Os métodos para sua produção eram frequentemente mantidos em segredo.

A fabricação de queijo é de importância econômica fundamental há séculos nos Países Baixos, na França, na Itália e na Suíça. Alguns queijos são historicamente associados a áreas específicas.

Atualmente, os Estados Unidos são o maior produtor mundial de queijo. Alemanha, França, Itália e Países Baixos são grandes exportadores desse alimento. Outros fabricantes de destaque incluem o Brasil, a Argentina, a Austrália, a Nova Zelândia, a Rússia e o Egito. O queijo também é produzido em pequenas quantidades em fábricas e fazendas de várias partes do mundo.

Translate this page

Choose a language from the menu above to view a computer-translated version of this page. Please note: Text within images is not translated, some features may not work properly after translation, and the translation may not accurately convey the intended meaning. Britannica does not review the converted text.

After translating an article, all tools except font up/font down will be disabled. To re-enable the tools or to convert back to English, click "view original" on the Google Translate toolbar.