Centenas de milhões de usuários de computadores em todo o mundo são membros de comunidades online conhecidas como redes sociais. As pessoas usam as redes sociais para manter contato com amigos, familiares ou outras pessoas com as quais tenham interesses em comum. As redes sociais permitem trocar mensagens, compartilhar informações, postar fotos e vídeos e, em alguns casos, participar de atividades em grupo, como jogos.

Para participar de uma rede social, as pessoas criam uma conta, ou perfil, e incluem as informações pessoais que desejam compartilhar. Depois, elas estabelecem contato com perfis de outras pessoas, criando uma lista de amigos virtuais. Empresas, celebridades e políticos também mantêm perfis em redes sociais. Figuras públicas e entidades muitas vezes usam suas contas nas redes sociais como parte de campanhas de marketing.

A primeira rede social surgiu nos Estados Unidos em 1979. Chamada USENET, consistia em um sistema de troca de mensagens entre duas universidades norte-americanas: a Duke University e a University of North Carolina. Esse sistema rapidamente passou a ser usado por outras universidades e também por agências do governo norte-americano.

As primeiras redes sociais abertas ao público foram criadas por empresas na década de 1990. O Myspace, uma das primeiras a se tornar populares, surgiu em 2003. O Facebook, considerado a maior rede social do mundo, foi fundado em 2004. O Orkut, que por alguns anos foi extremamente popular no Brasil, também foi lançado em 2004. Atualmente, além do Facebook, outras redes sociais com um grande número de usuários incluem o LinkedIn (destinado a fins profissionais), o Twitter e o Instagram.

No início do século XXI, o acesso a redes sociais cresceu rapidamente. Isso se deveu principalmente ao aumento do uso de aparelhos móveis conectados à internet, como smartphones e tablets.

Embora as redes sociais tenham diversos aspectos positivos, sua expansão também trouxe alguns efeitos negativos para a sociedade. Um deles é o chamado cyberbullying, uma forma de bullying que acontece na internet. Os agressores muitas vezes se aproveitam das redes sociais para criar perfis falsos e permanecer anônimos. Dessa maneira, sentem mais liberdade para agredir suas vítimas.

Translate this page

Choose a language from the menu above to view a computer-translated version of this page. Please note: Text within images is not translated, some features may not work properly after translation, and the translation may not accurately convey the intended meaning. Britannica does not review the converted text.

After translating an article, all tools except font up/font down will be disabled. To re-enable the tools or to convert back to English, click "view original" on the Google Translate toolbar.