A simbiose é uma relação íntima entre duas espécies de seres vivos. Existem três diferentes tipos de relação simbiótica: mutualismo, comensalismo e parasitismo.

O mutualismo é um relacionamento em que ambos os seres se beneficiam. Por exemplo, as bactérias que vivem no sistema digestório do gado ajudam as vacas e os bois a digerir o capim que eles ingerem. Em troca, as bactérias recebem abrigo e alimento.

O comensalismo é um relacionamento no qual um dos organismos se beneficia, mas o outro não obtém vantagens nem prejuízos. Peixes como a rêmora e o tubarão têm uma relação comensalista. As rêmoras prendem-se à pele do tubarão e alimentam-se com os restos do que ele come, sem o afetar.

O parasitismo é uma relação em que um dos seres se beneficia e o outro é prejudicado. O organismo que se beneficia é chamado de parasita e o prejudicado é o hospedeiro. As pulgas e os carrapatos são exemplos de parasitas, pois se grudam à pele de cães, gatos e outros animais e alimentam-se do sangue deles. Isso causa coceira e dor, além de muitas vezes provocar doenças no hospedeiro.

Translate this page

Choose a language from the menu above to view a computer-translated version of this page. Please note: Text within images is not translated, some features may not work properly after translation, and the translation may not accurately convey the intended meaning. Britannica does not review the converted text.

After translating an article, all tools except font up/font down will be disabled. To re-enable the tools or to convert back to English, click "view original" on the Google Translate toolbar.